Buscar
  • dra. rita gonçalves

VACINAÇÃO NO PRIMEIRO ANO DE VIDA


Todos sabemos que a vacinação foi um dos avanços que mais trouxe benefícios à saúde humana. As vacinas são seguras e capazes de produzir imunidade duradoura e eficiente contra vários organismos causadores de doenças graves. Todas as vacinas podem ocasionar eventos adversos, que em geral são leves e transitórios. Devem ser adiadas quando a criança apresenta doença febril aguda ou histórico de transfusões sanguíneas.

Existem dois programas de vacinação no Brasil: um instituído pelo Ministério da Saúde (Programa Nacional de Imunizaçãoes-PNI) e disponível nos postos de saúde, e outro preconizado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e que contém algumas vacinas que só estão disponíveis na rede particular.


Vamos conversar agora sobre as vacinas programadas para o primeiro ano de vida.


BCG: deve ser administrada ao nascimento, em dose única. Prevenção da tuberculose. Evolui com uma enduração avermelhada=> pústula=> ulceração=> cicatriz em 2-3 meses.


Hepatite B: deve ser administrada ao nascimento, 2 e 6 meses. Pode ser combinada com outras vacinas que coincidem a aplicação no calendário. Prematuros com <33 semanas ou peso menor que 2kg ao nascer devem receber 4 doses.


Tetra bacteriana (DTP ou DTPa): proteção contra tétano, difteria, coqueluche e doença invasiva por hemófilos. A DTPa é menos reatogênica, ou seja, causa menos efeitos adversos, mas só é disponível na rede particular. Deve ser administrada aos 2, 4 e 6 meses de vida.


Pólio (VIP): pode ser aplicada em vacinas conjugadas, geralmente com a tetra bacteriana e/ou hepatite B, ou isoladamente. É indicada aos 2, 4 e 6 meses.


Pneumocócica: pelo PNI é indicada a pneumo 10 que previne doença por 10 sorotipos de pneumococo e é administrada aos 2 e 4 meses. A SBP recomenda sempre que possível, o uso da pneumo 13, que tem um espectro de proteção maior, e é administrada aos 2, 4 e 6 meses.


Meningocócica: pelo PNI temos a MenC, que é dada aos 3 e 5 meses. Na rede particular dispomos da Men ACWY (tetravalente) que é administrada aos 3, 5 e 7 meses.


Meningocócica B: pode ser dada aos 3, 5 e 7 meses. Não é oferecida pelo PNI, estando disponível apenas na rede particular.


Rotavírus: é de uso oral e existem 2 vacinadas liberadas para uso. O PNI contempla a vacina monovalente que deve ser dada aos 2 (limite máximo de 3m15d) e 4 meses (limite máximo 7m29d). Na rede privada, existe ainda a vacina pentavalente que é recomendada em 3 doses, 2, 4 e 6 meses.


Gripe: está indicada para todas as crianças a partir dos 6 meses. Na primeira vacinação devem ser dadas 2 doses com intervalo de 1 mês. Nos anos seguintes será feita dose única anual no período antes da maior circulação do vírus.


Febre Amarela: pode ser dada a partir de 9 meses.


Se após a leitura ainda restarem dúvidas, traga-as na próxima e consulta e conversaremos mais a respeito.

20 visualizações

CONTATO

21 98351-9208

Rua Cel Moreira César, 229 - sala 303

Icaraí - Niterói/RJ

drarita@desenvolvimentoinfantil.com.br

  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social